O que é necessário para ter um sistema de segurança em sua residência?

O que é um sistema de segurança?

Todos os sistemas de segurança residenciais ou comerciais trabalham com o mesmo princípio básico de proteger pontos de entrada tais como portas e janelas, bem como o espaço interior que contenham objetos de valor.

Independentemente do tamanho da casa, do número de portas e janelas ou de quartos que necessitam de proteção, a única diferença real entre os sistemas de segurança existentes é o número de componentes que serão instalados e monitorados.

A definição mais básica de qualquer sistema de segurança é literalmente um meio ou um método pelo qual algo é mantido seguro através de um conjunto de componentes e dispositivos trabalhando para proteger seu patrimônio contra assaltantes e outros intrusos em potencial.

Um sistema típico de segurança normalmente inclui:

  • Uma central de alarme;
  • Sensores de portas e janelas;
  • Sensores de movimento, interior e exterior;
  • Câmeras de segurança com ou sem fio;
  • Uma sirene de alta potência;
  • Placas avisando que existe um sistema de segurança protegendo o local.

Como funciona um sistema de segurança?

Sistemas de segurança trabalham no conceito simples de alertar entradas ilícitas em um local através da utilização de sensores que se comunicam com um painel de controle da central de alarme instalada em um ponto pré determinado do imóvel.

Sensores: Os sensores magnéticos de abertura são normalmente colocados em portas de entrada ou janelas que possam ser abertas facilmente, principalmente as que ficam ao nível do solo. Já os sensores de movimento protegem os espaços abertos dentro do imóvel detectando a passagem do indivíduo após ter adentrado ao local.

Painel de Controle: O painel de controle é responsável pelo arme e desarme do sistema de segurança. Ele se comunica com cada componente instalado, soa o alarme quando uma zona de segurança é violada, e avisa a você que houve uma violação da área protegida. Este aviso pode ser através de uma Sirene de alta potência ou através de linha telefônica fixa ou de celular.

O painel de controle é de fácil programação e utilização. Senhas numéricas são utilizadas para armar e desarmar o sistema. Também pode-se utilizar controles remotos para o arme e desarme a distância.

Sensores de portas e janelas: São compostos de duas partes instaladas lado a lado. Uma parte do dispositivo é instalada na folha da porta ou na janela e a outra no batente da porta ou no peitoril da janela. Quando a porta ou janela esta fechada, as duas partes do sensor estão unidas, criando um circuito de segurança.

Quando o sistema de segurança está armado esses sensores informam que o ponto de entrada é seguro. Se uma porta ou janela monitorada for aberta de repente, o circuito é interrompido e a central de alarme interpreta isso como uma violação de uma zona segura, ativando a sirene de alta potência e caso a central esteja conectada a uma linha telefônica você ou a empresa de monitoramento será notificada automaticamente.

Sensores de movimento: Estes componentes de segurança, quando armados, protegem um determinado espaço, criando uma zona invisível onde não poderá haver movimentação sem soar o alarme. São tipicamente usados para proteger locais que contenham objetos de valor ou em locais que indivíduos tenham que passar quando houver uma intrusão.

Câmeras de Vigilância: Disponível em configurações com e sem fio, as câmeras de vigilância pode ser usadas de várias maneiras diferentes, como parte de um sistema de segurança global.

Os usos típicos incluem monitoramento de pontos de entrada, internos ou externos tais como portas de garagem e locais que possibilitem a entrada no imóvel.

As câmeras de vigilância são utilizadas para monitorar movimentação anormal nas entradas e saídas do imóvel, registrar qualquer violação de segurança, possibilitar gravação imagens de uma invasão, possibilitar o reconhecimento dos assaltantes e dependendo de sua localização identificar o veículo que eles utilizaram.

As imagens geradas por câmeras de segurança também podem ser acessadas remotamente possibilitando o monitoramento do imóvel mesmo quando você estiver à passeio, no trabalho ou em uma viagem. Este monitoramento normalmente é feito através da Internet utilizando aplicativos próprios em Smartphones, Tablets, Notebooks ou Desktops.

Sirenes de alta potência: Produzem alerta sonoro alto o suficiente para intimidar o assaltante fazendo com que ele até acabe por desistir da invasão. Também alertam as pessoas dentro da casa e os vizinhos próximos que uma tentativa de violação ocorreu.

Placas avisando que o local é protegido: Quando você coloca um aviso na fachada do imóvel você está dizendo aos assaltantes que o local é protegido por um sistema de segurança e que não é uma boa escolha para tentativa de roubo. Apesar de simples esta medida é eficaz para transmitir a mensagem que haveria obstáculos na invasão e que talvez seria melhor procurar um outro imóvel onde não houvesse um sistema de segurança.

Bem o artigo é interessante mas no momento não tenho condições financeiras para adquirir um.

A vantagem dos Sistemas de Segurança é que você pode começar somente com o básico e depois ir agregando novos componentes até chegar em um sistema que atenda as suas necessidades por completo. É melhor ter alguma coisa do que não ter nada protegendo seu patrimônio.

Um sistema de segurança básico e inicial é composto de:

  • Central de Alarme com discador telefônico;
  • Sensores de movimento com ou sem fio;
  • Sensores de abertura de portas e janelas com ou sem fio;
  • Sirene de alta potência;
  • Controles remotos transmissores para armar e desarmar ao alarme;

Para determinar a quantidade de sensores necessários é necessário fazer uma avaliação do local verificando por onde um possível invasor poderia entrar. Esta avaliação é bem simples e podemos faze-la rapidamente simulando como entraríamos no imóvel se fôssemos o ladrão e não tivéssemos a chave para entrar.

Por exemplo se seu imóvel for um sobrado com duas portas, sendo uma de entrada para sala e outra na cozinha saindo para os fundos e as janelas superiores e inferiores estão com grades ou em uma altura de difícil acesso poderíamos utilizar a seguinte configuração:

  • 01 Central de Alarme com discador telefônico;
  • 02 sensores de abertura sem fio para as duas portas do térreo;
  • 02 sensores de movimento sem fio para a sala e para a cozinha;
  • 01 Sirene de alta potência acima de 100dB;
  • 02 controles remotos para acionamento quando sair da residência ou para quando estiver no andar superior.

Como foi comentado acima, a vantagem deste sistema é que ele pode ser melhorado a medida que haja necessidade ou condições financeiras para isso. Como exemplo resolvemos colocar mais dois sensores de movimento no andar superior. Esses dois sensores podem ser comprados a parte e basta configura-los na central de alarme para eles passarem a fazer parte de seu sistema de segurança.

Como exemplo desta configuração acima temos o Kit abaixo:

kit_genius_al4_4sensores

Kit Alarme com Central IPEC AL4 com 4 sensores

Finalizando estudos mostram que casas sem sistemas de segurança são cerca de 3 vezes mais propensas a serem roubadas e que na maioria dos roubos, os ladrões optam preferencialmente por entrar pela porta da frente/garagem, janelas do primeiro andar, porta de trás/fundos.

Veja preços e disponibilidade no site Projseg: Central de Alarme IPEC Genius AL4 com 4 setores particionáveis.