Como fazer as ligações de um sensor infravermelho com fios

Para explicar como é feita esta ligação em uma Central de Alarme usaremos como exemplo a central ECP Alard Max4 RF de 4 setores mistos (para sensores com fio e sem fio).

Os sensores infravermelho com fio necessitam de 4 fios para sua ligação a central de alarme. Dois fios são responsáveis por sua alimentação 12 VCC e os outros dois para serem ligados a um dos setores da central. Esta forma de ligação é necessária para que em caso de corte de energia, os sensores passem a ser energizados pela bateria de no-break interna a central de alarme sem interrupções.

No desenho abaixo estamos mostrando as ligações necessárias para a ligação de mais de um sensor em um mesmo setor da Central ECP Max4.

ecp_lig_infra

No desenho estamos instalando vários sensores infravermelhos no setor 1 (ou zona 1) da central. O esquema acima mostra que os fios de alimentação 12 Volts (vermelho e preto) são ligados em paralelo e os fios Alarme são ligados em série, desta forma qualquer sensor que detectar movimento irá interromper o circuito fazendo com que a central dispare se estiver armada. Na placa da central de alarme você irá encontrar 2 bornes correspondentes a alimentação 12 volts necessária ao funcionamento do sensor infravermelho. Estes bornes normalmente são identificados como saída auxiliar ( +AUX-, +12 -, + COM ) e terão a indicação de polaridade (+) e (-). Os fios de alarme serão ligados a um Setor, no nosso exemplo será o setor 1 e terão a identificação S1 (ou Z1) e C (COM ou negativo).

Um detalhe importante que muitos esquecem é que os SETORES (para sensores com fio) da central de alarme não podem ficar abertos. Desta forma se estivermos utilizando somente SENSORES SEM FIO devemos providenciar o fechamento destes setores ligando o borne S1, S2, S3 e S4 ao borne Comum/Negativo. No caso de termos setores mistos (sensores com fio e sem fio) também devemos fechar os setores que não tenham sensores com fio.

Exemplo: Setor 1 com dois sensores sem fio, Setor 2 com 1 sensor com fio, Setor 3 com 1 sensor sem fio, Setor 4 não utilizado. Neste caso como só temos sensores com fio no Setor 2 devemos fechar os setores 1, 3 e 4. Na figura abaixo temos exemplos de como esse fechamento (JUMPER) é feito na Central ECP Alard Max 4 RF:

Fechamento dos setores com fio não utilizados

Finalizando recomendamos que veja o vídeo abaixo, preparado pela ECP que mostra o que abordamos neste artigo e que apresenta como são feitas estas ligações na prática.

8 comentários em “Como fazer as ligações de um sensor infravermelho com fios

  • Avatar
    em
    Permalink

    Tenho uma central com 8 sensores. Quero desativar um deles, para isso uni a Zona ao Comum , mas no teclado essa zona fica permanentemente acesa, impedidindo a ativação do alarme. Como procedo?

    • Avatar
      em
      Permalink

      Para desativar o setor basta colocar um jumper entre o conector do setor e o conector comum. Se mesmo assim não funcionar a central pode estar com problemas em sua placa de circuitos. Algumas placas de central de alarme tem trilhas de proteção para caso ocorra algum curto circuito no cabeamento, elas se rompam protegendo os demais componentes do circuito. Neste caso basta refazer a trilha com solda (se possível) ou enviar a central para manutenção do fabricante. Quando a trilha se rompe, a luz indicadora deste setor fica acessa direto com jumper ou ligado a um sensor com fios).

  • Avatar
    em
    Permalink

    Eu possuo sensores sem fio, mas gastam uma bateria louca. Existe como adaptar para serem com fios?

    • Avatar
      em
      Permalink

      Normalmente as baterias de sensores sem fio duram mais de 6 meses com utilização normal. Se ele estiver em uma área com muito movimento este tempo pode diminuir bastante. Neste caso seria mais econômico você troca-los por sensores com fio. Caso a área coberta pelos sensores sem fio não for uma área de muito movimento é possível que estes sensores estejam com defeito. O problema de usar sensores com fio é a necessidade de passar cabos para a alimentação e para ligação dos setores da central e portanto deve-se fazer uma avaliação de custo X beneficio para verificar se vale a pena fazer a troca.

  • Avatar
    em
    Permalink

    Algumas centrais possuem o número para indicar o setor do borne e ao lado um borne com um traço, que são as duas vias do sinal, mas percebi que alguns instaladores usam esse borne como negativo da alimentação, mesmo que a central tenha um borne específico para alimentação. Qual a maneira correta de ligar afinal?

    • Avatar
      em
      Permalink

      A forma correta é sempre seguir o manual de instalação visto que a placa de circuitos é diferente para cada fabricante. Por padrão a ligação sempre é feita entre o borne com numero do setor e o borne identificado como C (comum).

  • Avatar
    em
    Permalink

    Olá,

    Você sabe qual o máximo de sensores com fio que posso colocar? em uma mesma zona?

    • Avatar
      em
      Permalink

      No caso de sensores com fio a limitação está na alimentação destes sensores e não na quantidade por zona. Teoricamente se os sensores forem alimentados por fontes externas você poderia colocar por exemplo 50 sensores em uma mesma zona.
      Se a alimentação for feita pela própria Central de Alarme, a quantidade total de sensores com fio suportada será dependente da potencia da fonte desta Central. Normalmente até uns 10 sensores com fio e alimentação 12V são bem suportados. Acima desta quantidade já seria necessário estar fazendo um estudo levando em conta a potencia da fonte, consumo dos sensores, bitola dos fios para alimentação dos sensores e a distancia até a central de alarme (distancia máxima em torno de 25 a 30 metros).

Fechado para comentários.